Sites Grátis no Comunidades.net






Total de visitas: 3084

O risco já passou!

O risco já passou!

A creche espírita pré- escola Maria Madalena em Gurupi sofreu uma crise financeira ano passado, corria riscos de fechar por falta de recursos para alimentação das crianças que estudam no local. Hoje, o risco não existe mais. A sociedade é uma das responsáveis por essa estabilidade.

 

 Tudo começou em 1972, quando um grupo de amigos espíritas decidiram fundar uma creche em Gurupi. Dejanira da Silva Rocha, deu ao instituto o nome da filha. Hoje, a Creche Espírita Pré- Escola Maria Madalena funciona com a ajuda de voluntários, entre eles a atual presidente, Arlene Passos.

 Na creche as crianças recebem aula de reforço, participam de brincadeiras recreativas em grupo e sentem- se à vontade no ambiente. Segundo professores, os pequenos são felizes ali, são espontâneos, participam bem das atividades e são bastante estudiosos. "Isso é satisfatório para nós", dizem os educadores. Todos eles são devidamente capacitados para lhe darem com as crianças, são profissionais de ensino. Psicólogos e estudantes de psicologia também ajudam a creche com serviços voluntários.

 A creche espírita pré- escola Maria Madalena, conta atualmente com 29 funcionários. Crianças de dois a sete anos de idade estudam ali. 276 ao todo, a maioria em tempo integral. Isso porque os pais deixam os filhos e só retornam à tarde para buscá- los. Segundo a presidente da instituição, é requisito básico as crianças ficarem no local para que os responsáveis possam trabalhar. Sônia dos Santos, mãe de Sofia de três ano é uma delas. Deixa a filha todos os dias na creche e diz que se não houvesse onde deixar a menina enquanto trabalha não saberia o que fazer. A mãe orgulhosa não esquece de dizer que a filha tem desenvolvido bastante o aprendizado em seu primeiro ano na creche.

 A presidente Arlene Passos agradece a Deus pelo sustento da creche. Isso porque a ajuda é totalmente voluntária. A sociedade tem sido fundamental para que a instituição continue funcionando, sempre foi parceira constante. E é exatamente a sociedade, a maior beneficiada com os serviços da creche segundo Arlene. Afinal de contas se não houvesse onde deixar seus filhos muitos pais não poderiam trabalhar, o que seria prejuízo para o empregado e para o empregador, lembra a presidente da creche.

Crise 

A creche enfrentou uma crise financeira ano passado. Corria sérios riscos de ser fechada por faltar o alimento das crianças. Apesar de ser uma entidade filantrópica, os responsáveis pediram ajuda junto à prefeitura para que o problema da alimentação fosse resolvido. Um convênio foi assinado com o município em fevereiro deste ano, mas até o final de maio não havia sido repassado nenhuma quantia em dinheiro para a creche.

 Agora

Hoje, a creche espírita pré- escola Maria Madalena já não corre riscos de fechar as portas. Para o alívio de professores, pais, alunos e de dona Jovita Pereira de Carvalho. Ela é vizinha do lugar há 27 anos e é só elogios. Em nenhum momento nega a importância da creche para a sociedade gurupiense. "Ai dos pais se não fosse essa creche", diz Jovita, que era muito amiga de Dejanira, fundadora do lugar. Faz questão em dizer que são crianças são bem zeladas, fala isto porque já foi voluntária ali por quase três anos. Na época, havia falecido um neto seu e o trabalho voluntário só lhe rendeu coisas boas, inclusive amenizou a dor da perda do ente querido. No fim da tarde, no momento em que os pais começam a chegar para buscar os filhos, Jovita fica a observar, contente. "Eu acho bonito esse movimento", diz.

 

 Texto: Joyciane Xavier